Pimenta nos olhos dos outros é refresco

Em entrevista ao jornal Estado de São Paulo, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, acusou alguns jogadores da seleção brasileira de chegarem bêbados, de madrugada, à concentração durante a Copa do Mundo de 2006. No entanto, não citou os nomes dos baladeiros.

Além disso, criticou o clima de festa que tomou conta de Weggis, cidade suíça onde a seleção se preparou para a Copa. Segundo ele, “era óbvio que aquilo não ia funcionar. Como é que ninguém via isso?”  

Quer dizer que ele também não sabia? O cara é presidente da CBF, estava acompanhando a delegação, vendeu ingressos para os treinos da seleção e agora vem com essa desculpa? Depois de perder o campeonato, jogar a culpa nos outros é fácil,  né!

Ricardo Teixeira

Deixe uma resposta