A favor pode. Contra não!

No dia 10 de maio, em partida válida pela Copa do Brasil, o Botafogo venceu o Galo por 2×1 no Maracanã e se classificou para as semi-finais do torneio. No último minuto do jogo, o árbitro Carlos Eugênio Simon não marcou um pênalti claríssimo a favor do Galo, que se classificaria em caso de empate com gols.

Após o jogo, Cuca, técnico do Botafogo, defendeu o árbitro:

Cuca defende Carlos Eugênio Simon
Técnico diz que se tivesse no lugar do juiz não marcaria pênalti em cima de Tchô

Ontem o Botafogo enfrentou o São Paulo, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro, e perdeu por 2×0. O Botafogo precisava da vitória para reassumir a liderança do torneio. No lance que originou o segundo gol do São Paulo, houve uma falta claríssima a favor do Botafogo, não marcada pelo mesmo árbitro da partida contra o Galo, Carlos Eugênio Simon.

Após o jogo, Cuca e os jogadores do Botafogo ficaram indignados com o erro do árbitro.

Bota revoltado com atuação de Simon
Jogadores afirmam que árbitro foi determinante para derrota do Alvinegro

É como diz aquele velho ditado: pimenta nos olhos dos outros, é refresco.

Deixe uma resposta