Roma: um dia na Cidade do Vaticano

Ir à Roma e não conhecer o Vaticano é um pecado. Não no sentido religioso da palavra, mas uma falta grave no âmbito turístico. Conhecer a menor nação do mundo, o Estado da Cidade do Vaticano, com aproximadamente meio quilômetro quadrado, é mais que uma experiência religiosa: é uma oportunidade de ver grandes tesouros culturais da Humanidade.

Iniciamos nosso tour no Vaticano logo cedo pelos Museus do Vaticano. A maioria dos visitantes chega sem ingresso e encara uma longa fila, que durante a alta temporada pode significar horas de espera debaixo de um sol escaldante. Para evitar esta enorme fila compramos os ingressos antecipadamente na bilheteria online do Vaticano. Basta escolher a data e horário da visita, pagar com o cartão de crédito, e imprimir o ticket eletrônico. Atualização: as vendas de tickets com cartão de crédito foram proibidas pelo Banco Central Italiano. Mas o sistema de bilheteria online permite a reserva do ticket, que será pago em dinheiro na bilheteria dentro do Vaticano. Fazer a reserva continua sendo um modo de evitar a fila mais longa. Basta procurar a fila de quem já fez reserva.

Como escolhemos o primeiro horário de visitação, às 8 horas, chegamos às 7h40 no portão de acesso do museu. Já havia uma enorme fila de pessoas sem ingresso e vários grupos com seus guias turísticos. Encontramos a fila de quem já tinha o ingresso reservado e ficamos aguardando. Pontualmente às 8 horas o portão foi aberto e entramos no museu.

Fomos ao guichê, trocamos os nosso tickets eletrônicos pelos ingressos e iniciamos a nossa visita. O percurso tradicional e indicado pela sinalização é seguir para a direita, passar por todas as coleções do museu e finalizar o tour na Capela Sistina. Mas conhecer a capela com uma multidão de pessoas em volta não era a nossa idéia! Seguindo uma dica que li no Viaje na Viagem, tomamos o caminho inverso e fomos para a esquerda. Em menos de 10 minutos chegamos na Capela Sistina e não havia mais que 15 pessoas lá dentro! Foi um experiência inesquecível contemplar os afrescos criados por alguns dos maiores artistas renascentistas, o maravilhoso teto pintado pelo gênio Michelângelo, tudo isso sem ser pertubado por ninguém e em absoluto silêncio! Todas as obras da Capela foram encomendadas para narrar um história e constroem um complexo argumento teológico que liga o poder de Deus até o Papa.

Capela Sistina

Foto retirada do site do Vaticano

Ficamos assim por uns 40 minutos, em êxtase, até que a Capela começou a ficar lotada. E aí começou a parte chata: as pessoas chegavam e esqueciam que, antes de tudo, aquele é um local de orações. Apesar das recomendações expressas na entrada, começaram a falar alto, tirar fotos e filmar, e os seguranças respondiam com insistentes e constantes “ssssshhhhh” e “noooo photo”. Era a deixa para seguir o nosso tour.

Além da Capela Sistina, fazem parte dos Museus do Vaticano alguns aposentos papais e diversas coleções que incluem antiguidades greco-romanas, etruscas, egípcias e até arte religiosa moderna.

Museus Vaticanos

O problema de visitar os Museus do Vaticano na alta temporada foi dividir o espaço com uma horda de turistas, um verdadeiro mar de gente! Em alguns locais era quase impossível parar um instante para apreciar uma obra de arte com mais atenção. A multidão se encarregava de nos empurrar em direção ao final do corredor. Foi um dos momentos “vida de gado” das férias!

Momento "vida de gado" nos Museus Vaticanos

Resolvemos fazer uma pausa para comermos umas fatias de pizza na praça de alimentação localizada no primeiro andar do edifício. A parada foi providencial para recarregar as baterias e continuar o nosso tour por algumas alas mais tranquilas do museu.

Museus do Vaticano

E foi andando por um dos corredores destas alas que encontramos Laocoonte, uma das esculturas mais famosas da antiguidade. Representa a um profeta de Tróia e seus filhos sendo estrangulados por serpentes enquanto tentavam alertar sobre o perigo que havia no cavalo presenteado pelos gregos.

Laocoonte

Chegamos na Pinacoteca Vaticana, que possui obras de Da Vinci, Caravaggio, Giotto, Botticelli, entre outros artistas. Mas a obra que mais me interessava era A Transfiguração, de Rafael Sanzio. Esta pintura, que representa Cristo aparecendo para os apóstolos, é considerada uma das mais importantes do pintor italiano. Rafael estava trabalhando nesta obra quando morreu, aos 37 anos, deixando a conclusão da pintura para seus aprendizes.

A Transfiguração, de Rafael Sanzio

E não podia faltar a foto clichê, porém necessária, da escadaria em espiral na saída dos Museus do Vaticano.

Escadaria em espiral na saída dos Museus do Vaticano

Ainda sob um sol de lascar, fomos em direção à Basílica de São Pedro, a maior igreja cristã do mundo. A Basílica tem uma área de 23.000 m² e comporta até 60.000 pessoas. A entrada na Basílica foi gratuita, mas enfrentamos uma enorme fila na Praça de São Pedro.

Fila na entrada da Basílica de São Pedro

O controle na entrada é rígido: homens e mulheres com roupas muito curtas – bermuda ou saia acima do joelho ou com os ombros expostos –  não entram. Durante o tempo que ficamos na fila vimos várias pessoas que tiveram a entrada negada.

Barrados na Basílica

Todo o esforço da espera na fila foi recompensado assim que entramos na Basílica de São Pedro. A sensação é indescritível diante da beleza do lugar. A cúpula, projetada por Michelângelo, tem 42 metros de diâmetro e seu ponto mais alto está a 132 metros do chão.

Interior da Basílica de São Pedro

Logo após a entrada, à direita do visitante, está a Pietà. Esta obra-prima foi esculpida por Michelângelo quando ele tinha apenas 25 anos. Vê-la de perto foi um dos grandes momentos do dia para nós. Infelizmente a escultura está cercada por uma proteção de vidro deste 1972, quando um homem gritando “Eu sou Jesus!” a atacou com um martelo e danificou o nariz e alguns dedos da mão da Virgem.

Pietà, de Michelângelo

Eu queria muito ir até o domo, de onde é possível ter uma belíssima vista de toda a Cidade do Vaticano e parte de Roma. Uma parte do trajeto é feita de elevador, mas depois são 330 degraus por um corredor muito estreito. Devido ao cansaço, calor e a super lotação na entrada deste acesso, deixei para realizar este desejo em uma próxima viagem a Roma. Ficamos por mais algum tempo admirando as belas obras da Basílica e, exaustos, nos despedimos da Cidade do Vaticano.

Basílica de São Pedro

46 Responses to “Roma: um dia na Cidade do Vaticano”

  1. Paulo Romero disse:

    Cara, boa tarde!!! tenho curtido muito suas fotos e seus relatos… Em breve chegarei por lá, talvez em 2012 ou 2013. Como te falei anteriormente, minha férias do ano que vem estarei voltando para Buenos Aires, Uruguai e Chile, estamos organizando um grupo de +- 6 pessoas. Um abraço e FELIZ NATAL e UM PROSPÉRO ANO NOVO de muitas viagens e FELICIDADES…

    • Alexandre disse:

      Obrigado, Paulo!

      Esse roteiro Bsas, Uruguai e Chile é sensacional! Depois queros os relatos!

      Feliz Natal e excelente 2011 para você também! Muita paz, saúde, sucesso e muitas, muitas viagens!

      Um abraço!

  2. Regina Helena disse:

    Olá!!! Puxa, como é difícil visitar o Vaticano com tanta gente, né? Quanto tempo você ficou na fila para entrar na Basílica de São Pedro?

    Abraço! Regina.

    • Alexandre Costa disse:

      Regina, fui durante o verão europeu, período de férias por lá. Nesta época é difícil não encontrar longas filas nos locais turísticos.

      Fiquei na fila cerca de 30 minutos para entrar na Basílica.
      Um abraço!

  3. Junior disse:

    Ola, estou adorando ler seus comentarios, irei a Roma com minha esposa dia 05/06/2012, me disseram que é baixa temporada….será que vou encontrar todas essas filas , e todo esse tumulto pra ver o vaticano?
    um fortissimo abraço.

    • Alexandre Costa disse:

      Olá Junior!

      Eu estive na Europa entre Junho e Julho e encontrei muitos turistas. O período coincide com o verão europeu, época em que muitos europeus estão de férias e aproveitam para viajar por lá.

      Mas o Vaticano está sempre lotado! Caso queira visitar o Museu Vaticano, aconselho comprar o ingresso antecipado via internet e com hora marcada. E, de preferência, agende um dos primeiros horários disponíveis do dia e chegue cedo. Considere também que faz muito calor em Roma nesta época do ano.

      Um abraço!

  4. Junior disse:

    Alexandre…como faço pra comprar antecipado os ingressos? é minha primeira viagen …estou muito perdido e minha esposa mais ainda, outra coisa…fizemos reserva em um hotel que aparentemente fica em uma area central, será que consigo fazer os principais ponto turisticos apé?
    caso eu queira pegar um onibus para conhecer a regiao…será que é algo muito complicado pra um caipira como eu?
    outra coisa alexandre…alimentação la…será que encontro comida parecida a do Brasil? e custa caro comer la?
    desde ja te agradeço a ajuda.
    um forte abraço e muito sucesso.

    • Alexandre Costa disse:

      Júnior, os bilhetes para o Museu Vaticano você pode comprar acessando este link: http://biglietteriamusei.vatican.va/musei/tickets/index.html

      Depois de escolher o dia e horário, você paga com cartão de crédito e imprime os bilhetes. Aí basta chegar na entrada do Vaticano e procurar a fila para acesso no horário que você agendou. No horário agendado vocês vão entrar e ir até a bilheteria, onde vão trocar os bilhetes impressos por seus ingressos.

      Dependendo da localização do seu hotel dá pra chegar em alguns locais sem utilizar transporte público. Eu fui caminhando do hotel onde estava hospedado até a Panteão, Fontana de Trevi e Coliseu. Mas nos demais locais eu fui de ônibus, pois o metrô de Roma é bastante limitado. Eu comprei o Roma Pass, um cartão que dá acesso gratuito a duas atrações (exceto as do Vaticano), desconto nas demais atrações e acesso gratuito ao transporte público. Veja mais informações no seguinte texto, no item “Roma Pass”: http://www.oquesefaz.com/2011/03/29/dicas-de-viagem-para-roma/

      Para se deslocar usando o transporte público, basta perguntar na recepção do seu hotel como ir até onde deseja utilizando o transporte público.

      Em relação a alimentação, você encontra todo tipo de restaurantes em Roma. Evidentemente não encontrará comida típica do Brasil, mas a Itália é um dos melhores lugares do mundo para comer bem. Em relação ao preço, digo que é subjetivo, pois o que é caro para uns pode ser barato para outros. Considere a média de 60 Euros/dia, por pessoa, como uma referência para alimentação e transporte.

      Um abraço!

  5. Vitor disse:

    Boa tarde,

    Estarei em Roma fazendo uma escala e gostaria de uma ajuda.
    Já conheço Roma e o Vaticano, mas meus pais ainda não. Como teremos algumas razoaveis horas de conexão, penso em descer e leva-los para conhecer o Vaticano na ida e na volta um pouquinho de Roma.

    Minha dúvida principal está na ida: o voo está previsto para chegar 07h15. Considerando o tempo de desembarque, imigração e trem até Termini, acho que devo conseguir chegar no Vaticano umas 10h30, né?

    Dai pensei em reservar o Museu do Vaticano para umas 11h e depois ir ver a Basílica. O que acha? Ou devo fazer o contrário, ir até a Basílica e reservar por volta das 13h30 o Museu?

    Eu não lembro mais, quanto tempo em média para cada um?

    Estou indo dia 13 agora de junho.

    Abraços e muito obrigado!

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Vitor!

      Como você já conhece Roma, tudo fica mais fácil, não é? Você sabe como se deslocar pela cidade e tem noção das distâncias entre os lugares. Como você não mencionou a que horas precisa estar de volta ao aeroporto, não sei quanto tempo você tem disponível.

      Como o horário de agendamento do Museu do Vaticano é rígido, eu não reservaria o horário das 11h. Pode ser que ocorra um atraso no voo, na imigração ou devido ao caótico trânsito da cidade. Mas o museu é enorme e uma visita curta precisa ser bem planejada para que vocês vejam o que pretendem. Considere também o tempo na fila de entrada na Basílica, pois quando fui também era período de verão europeu e todos os locais turísticos estavam lotados! Creio que fiquei uma meia hora para entrar na Basílica.

      Um abraço!

  6. camila disse:

    adorei as recomendações, também estarei la em julho e por alta temporada fiquei preocupada com as filas. Já aquiri meu ingresso pelo site do vaticano como você recomendou, mas também vi reservas para grupos fechados, você recomenda ir por conta própria ou com grupo?
    Agradeço desde já.

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Camila!

      Eu fui por conta própria e não tive problemas. O Museu do Vaticano possui uma variedade enorme de obras, portanto acho que o melhor é você dedicar algum tempo a estudas quais são as obras mais importantes para você e traçar um roteiro para otimizar a sua visita.

      Um abraço!

  7. Marcelo disse:

    Olá,

    Ficarei apenas um dia em Roma, chegarei numa terça a noite e partirei de lá numa quinta de manhã, gostaria de conhecer vaticano, coliseu, palatino e fontana de trevi; acho que deveria ir primeiro no vaticano no primeiro horário, vc concorda comigo? agora o problema é que estou indo numa quarta feira em agosto, estou com medo pois nesse dia acho que o papa aparece e a praça fica fechada, vc sabe alguma coisa sobre isso, obrigado!

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Marcelo!

      Me parece que o Papa celebra uma missa na Praça de São Pedro aos domingos. Mas como você tem apenas um dia, o meu conselho é eleger os locais que mais te interessam e deixar o restante para outra visita. Eu fiquei um dia inteiro na região do Vaticano (Museu Vaticano, Basílica de São Pedro e Castelo Sant’angelo) e metade de um dia para visitar o Coliseu, Palatino e Foro Romano. Acho que é muita coisa, a uma distância considerável umas da outras, para ver no mesmo dia.

      Se você optar por Coliseu, o Palatino e Foro Romano está ao lado. Caminhando um pouco você chega a Fontana de Trevi (que está pertinho do Panteão). Mas se você optar pelo Vaticano, acho que o melhor é ficar por lá e conhecer as atrações de lá. Você vai conhecer o que quer com mais calma e vai aproveitar o dia sem participar de uma maratona turística onde fica poucos minutos em cada lugar.

      Um abraço!

  8. Josiane disse:

    Olá Alexandre!
    Devido escala eu e meu marido passaremos um dia em Roma. Chegaremos no dia 31/12 as 07h00 da manha e nosso voo para Barcelona esta previsto para äs 21h00. Eu gostaria muito de conhecer o Vaticano e o Coliseu, você acha que dá tempo de visitar? Minha idéia é visitar o vaticano primeiro e depois o Coliseu. Outro ponto sabe se no aeroporto de Roma tem guarda volumes para deixarmos nossa bagagem enquanto visitamos Roma?

    • Alexandre Costa disse:

      Olá Josiane! Eu não usei servi;co de guarda volume no Aeroporto Fiumicino, mas segundo o site deles há um guarda volume no Terminal 3, onde ocorrem os desembarques internacionais: http://www.adr.it/web/aeroporti-di-roma-en-/pax-fco-baggage-services

      É possível visitar o Vaticano e Coliseu no mesmo dia, mas eu não aconselho. Veja bem, você chega às 7h, mas terá que passar pela imigração (caso esteja vindo do Brasil), esperar pelas malas, colocar no guarda volumes e se deslocar até Roma (de trem são cerca de 40 minutos até a Estação Termini). Talvez perca umas duas horas neste processo. Considere também que você precisa voltar ao aeroporto com uma antecedência de 2h, para pegar as bagagens e fazer check-in. Sendo assim, recomendo que escolha um dos locais para conhecer bem, com calma e aproveitando bem. No Vaticano, caso queira conhecer também o Museu Vaticano, recomendo que compre o bilhete com antecedência e hora marcada pela internet (http://biglietteriamusei.vatican.va/musei/tickets/do?action=booking&codiceLivelloVisita=9&step=1). Se optar pelo Coliseu, o Foro Romano fica logo ao lado e é bastante interessante.

      Um abraço! Espero ter ajudado.

  9. Mariana Carvalho disse:

    Olá, gostei muito das suas dicas!! Mas gostaria de saber se existe algum carrinho para pessoas idosas em passeios como no museu do vaticano, no Foro Romano e no Coliseo. Vou viajar com a minha avó e ela tem 85 anos e tenho medo dela se cansar muito. Gostaria de saber também se você acha que a programação que eu fiz está viável de se realizar. Estava planejando ir no primeiro dia no museu do vaticano e na basílica de São Pedro, no segundo dia no coliseo, Foro Romano e Piazza del Campidoglio, no terceiro dia no Panteão e na Fontana di Trevi. Gostaria de saber também se você indica mais alguma atração imperdíver em Roma. Desde já agradeço pela sua atenção,
    Mariana

    • Alexandre Costa disse:

      Mariana,

      não sei informar sobre a existência de carrinhos para idosos em todas as atrações. Eu não sei qual o grau de mobilidade da sua avó, mas acho que o seu roteiro está adequado. O Museu vaticano é enorme, mas vocês podem fazer intervalos para descansar. O mesmo vale para o Coliseu e o Foro Romano, principalmente o segundo, que tem uma área muito grande.

      Abraço!

  10. monica cardoso disse:

    Oi tdo bem? estou planejando ir a roma em agosto, meu palnejamento e ficar 2 dias em roma, é tempo suficiente para conhecer tdo ou vc acha pouco? me disseram que um dia no vaticano fica meio corrido, o que vc me sugere q reserve 2 dias para o vaticano tbm? ficquei sabendo de um trem entre roma e vaticano qto tempo dura a viagem vc tem ideia? o q me sugere para ordernar meus passeios……bjssssss

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Monica! Se você quiser realmente conhecer Roma, ficar somente dois dias é muito pouco. Ainda mais que você também pretende ir ao Vaticano. Eu fiquei cinco dias e não consegui ver tido o que queria.

      Em relação ao Vaticano, um dia é suficiente se você chegar cedo e com ingressos comprados para o Museu do Vaticano. Aí dá pra ir na Basílica de São Pedro no período da tarde. Não entendi a pergunta sobre o trem que liga o Vaticano a Roma. A distância é inexistente, pois o Vaticano está dentro de Roma. Existem linhas de ônibus que vão até lá sai do de vários pontos de Roma.

      Abraço!

      • Priscilla disse:

        Oi Alexandre, fiquei com uma duvida. Qual melhor dia para fazer o Vaticano? Pensei em domingo, pq consigo ver a bençao do papa e visitar o museu. Mas nao abre aos domingo, devo ir la duas vezes? Ver o papa e outro dia para os museus?

        Obrigada!

  11. Fernanda disse:

    oi tudo bem? Parabéns pelo blog, tem me ajudado muito na minha pesquisa de viagem. Estou indo à Roma agora em junho e gostei da dica de visitar a Capela Sistina primeiro, indo no caminho inverso da maioria dos turistas. Mas fiquei com uma dúvida: após visitar a Capela Sistina é possível retornar e visitar o restante do Museu do vaticano ?

    Desde já agradeço pela sua atenção,
    Fernanda

  12. maria angela disse:

    tenho tentado comprar pela internet os ingressos para o vaticano ,mas nao consigo completar a reserva.Sei que nao aceitam mais o pagamento com cartao de credito,e que tem de efetuar o pagamento na hora .
    entao,como faço para comprar com antecedencia??O que estou fazendo de errado??
    aguardo sua ajuda,

    Mari

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Maria Angela!

      As vendas com cartões estão suspensas por tempo indeterminado. Mas você pode fazer a reserva e pagar na hora, em dinheiro, na bilheteria do Vaticano. Lá no Vaticano vc encontrará duas filas, uma para quem não tem reserva e a de quem possui reserva (que deve ser bem menor).

      Abraço!

      Alexandre

  13. Maria angela disse:

    Alexandre,tentei varias vezes comprar pela internet e depois q o cartao e aceito,abre uma janela que diz: ” parents not found” e eu nao consigo.Nao sei o q fazer,pq o tempo ta passando e eu continuo sem as entradas p o Vaticano,preciso da sua ajuda.
    Obrigada,

    Maria angela

    • Alexandre Costa disse:

      Maria Angela, eu fiz o processo das reservas de entradas há muito tempo e não sei o que poderia estar ocorrendo. Naquela época o pagamento podia ser realizado com cartão. Mas não compreendo o processo de solicitação do cartão de crédito na sua reserva agora, pois o Vaticano está proibido de aceitar pagamentos em cartão de crédito e débito pelo Banco Central Italiano.

      Sugiro que você leve a sua pergunta para o Viaje na Viagem, um site muito completo e com bastante interação de viajantes. Lá tem um post falando exatamente sobre este assunto. Você pode acessá-lo no link a seguir:

      http://www.viajenaviagem.com/2013/01/banco-central-da-italia-proibe-uso-de-cartao-de-credito-no-vaticano/

      Espero que dê tudo certo.

      Abraço!

  14. José Américo disse:

    Olá Alaexandre,

    Eu e minha esposa estamos indo para Roma agora em abril (cegamos no domingo a noite – dia 6 – e partimos na sexta – dia 11).

    Estamos adorando suas dicas e as utilizando para montar nosso trajeto por Roma e Vaticano.

    Todavia, estamos com uma dúvida: pretendemos assistir a audiência com o Papa na quarta. Ainda, queremos visitar o museu do vaticano a Basilica de São Pedro e o Castelo de Sant’angelo.

    Será que se chegarmos por volta das 13hs no museu, após a audiência, teremos tempo de realizar uma visita completa?

    Ou você acredita que seria melhor voltar em outro dia pela manha e passar o dia todo no vaticano, tendo tempo para visitar a Basílica de São Pedro e o Castelo Sant’angelo?

    Neste segundo caso, utilizaremos a tarde da quarta-feira para irmos conhecer alguma outra atração que dê para ser feita em meio dia…

    O que você pode nos dizer e aconselhar?

    Um abraço e parabéns pelo site!

    José Américo

    • Alexandre Costa disse:

      Olá José Américo!

      Chegando por volta das 13h creio ser possível conhecer boa parte do Museu (depende do seu grau de interesse pelas obras e o ritmo da visita). Mas penso que todas essas atividades (audiência, museu, basílica e castelo) fica um pouco pesado para realizar no mesmo dia, a não ser que vocês cheguem bem cedo no Vaticano e tenha um fôlego de leão para aguentar o ritmo. Se for possível, separe dias distintos, penso que a visita de torna menos cansativa e mais prazerosa.

      Abraço!

  15. Ádiler Caroline disse:

    Olá, Alexandre

    É possível visitar Vaticano e Coliseu no mesmo dia? Tenho conexão de 12h em Roma, considerando que eu fique pela cidade cerca de 9h, o que recomenda?

    • Alexandre Costa disse:

      Olá!

      Se vc tiver interesse em visitar no Vaticano somente a Basílica de São Pedro, acho que é possível. Mas se quiser ainda incluir no programa o Museu Vaticano, recomendo não ir ao Coliseu.

      Considere que em frente ao Coliseu há o Foro Romano, um programa muito interessante. Mas para fazer esse programa duplo, teria que abrir mão de ir Vaticano.

      Uma questão determinante para fazer os passeios é o tamanho das filas que você encontrará no dia. Pode ser que inviabilize o deslocamento entre as regiões do Coliseu e do Vaticano, que estão distantes uma da outra.

  16. William disse:

    Olá Alexandre!

    Vou para Roma este mês e gostaria de comprar o ingresso para o Vaticano online, mas estou em duvida sobre o horario…
    Vou ficar hospedado perto da estação termini, quanto tempo demoraria para chegar ao Vaticano?
    Tenho medo de comprar o ingresso das 8:30 e não chegar a tempo…
    Obrigado

  17. Carise disse:

    Ola Alexandre.
    Vou em abril para Roma/Vaticano. Neste mês será que é muito lotado de turistas no Vaticano??
    Obrigada

    • Alexandre Costa disse:

      Carise, o Vaticano sempre está com um fluxo muito grande turistas. Mas no período em que você vai, será uma quantidade razoável de pessoas e não creio que vai te atrapalhar em nada.

  18. LETÍCIA ASSIS BERNARDO disse:

    Oi Alexandre,
    estou indo para Roma na semana que vem, dia 01/04 até dia 08/04, estou tentando comprar os bilhetes pelo site e não tem data disponível para o período que irei fica. Tu tens alguma dica para comprar os bilhetes com antecedência e conseguir visitar o Vaticano e a capela?
    Muito obrigada

  19. Rosa disse:

    Boa tarde, gostaria de saber qual melhor meio de transporte para chegar à Capela Sistina e ao Vaticano. Obrigada.
    Rosa

  20. Rosa disse:

    Desculpe, esqueci de mencionar o local de partida, ficarei num hotel perto da Fontana di Trevi.

  21. Cris disse:

    Oi

    Eu vi em um site vendas de ingresso para a Basilica de Sao Pedro. Agora eu nao entendi se tem que pagar ou nao? Vi em outro blog sobre a importancia de reservar a entrada com antecedencia.

    http://rome.ticketbar.eu/pt/vaticano/st-peters-basilica-/
    E ai? Compro ou nao tickets com antecedencia?

    • Alexandre Costa disse:

      Cris, para visitar a Basília não há cobrança alguma. Eu peguei uma fila grande para entrar, mas demorei cerca de 30 minutos para entrar.

      Algumas pessoas fazem confusão com o Museu Vaticano, que cobra ingresso. No caso do Museu Vaticano, você pode comprar na hora, mas com grande chance de pegar uma fila enorme, ou comprar na bilheteria oficial online, com agendamento de data e hora. Eu aconselho esta segunda opção. O site é http://biglietteriamusei.vatican.va/musei/tickets/do?action=booking

      O link que você me passou parece ser de uma agência de turismo que organiza passeios. Aí fica a seu critério se deseja ter este serviço

  22. Tania Regina disse:

    Olá, Alexandre Costa!

    Irei para Roma e pretendo visitar o Vaticano (Já comprei os ingressos – conforme a sua orientação). Só que consegui comprar os ingressos para às 10:30h.. Quanto tempo eu gastaria para fazer essa visita? Preciso saber, pois pretendia visitar o Coliseu no mesmo dia.

    Peço a gentileza de você me orientar!

    Muito obrigada.

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Tânia!

      Você já comprou o ingresso para o Museu Vaticano, que é enorme! E imagino que pretenda conhecer também a Basílica de São Pedro, né? Minha recomendação: aproveite o dia no Vaticano, tem o Castelo Sant´Angelo ali pertinho também, entre outras atrações, e vá ao Coliseu em outro dia. Você vai aproveitar mais!

Deixe uma resposta