Trancoso: o Quadrado Mágico

Fundado em 1576 pelos jesuítas no topo de uma falésia, Trancoso está situado uma região conhecida como Costa do Descobrimento, no litoral sul da Bahia. Durante séculos somente os habitantes da região desfrutaram da sua tranqulidade e beleza, até o local ser redescoberto pelos hippies na década de 70. Desde então, o movimento de turistas em Trancoso não parou de crescer e o vilarejo passou de um estilo hippie a hippie-chique e, atualmente, o chique prevalece sobre o hippie. Apesar das mudanças ao longo dos anos, o vilarejo ainda preserva o seu charme, astral e tranquilidade. E o coração de Trancoso atende pelo nome de Quadrado.

O Quadrado de Trancoso

O Quadrado, que irônicamente possui um formato retangular, é um ampla praça onde os jesuítas iniciaram o povoamento da região e construíram a Igreja de São João. Contrastando com a peculiar cor branca da igreja, diversas casinhas coloridas estão enfileiradas nas laterais do Quadrado e abrigam pousadas, restaurantes, lojas e algumas poucas residências, tudo debaixo da sombra de frondosas jaqueiras, mangueiras e amendoeiras.

Quadrado

Durante o dia o Quadrado é só tranquilidade! Os restaurantes e as lojas ficam fechados e o movimento na praça se restringe a passagem de alguns moradores e o vai e vem constante dos turistas em direção à praia.

Mas é no final da tarde que a mágica acontece. As lojas abrem as portas, os restaurantes colocam as mesas e cadeiras para fora, os turistas retornam das praias e o movimento em torno do Quadrado aumenta com a chegada do pôr do sol. E cada um curte o momento da sua maneira. Alguns preferem ir para o mirante atrás da igreja e apreciar uma bela visão do mar.

Mirante no Quadrado - Trancoso

Outros preferem descer da bicicleta e aguardar o fim do dia em frente a igreja.

Igreja de São João - Trancoso

Os habitantes locais, privilegiados que assistem este ritual todos os dias, preferem colocar o papo em dia ou participar da tradicional pelada de fim de tarde.

Quadrado

E a medida que o sol se aproxima do horizonte, o Quadrado ganha uma luz difusa que reflete na copa das árvores e parece hipnotizar a todos. Assim como moscas atraídas pela luminosidade das lâmpadas, as pessoas ficam circulando pela praça, apreciando os últimos raios solares do dia e observando as luzes das lojas e restaurantes se acenderem. Tudo isso parece combinado, algo como uma convocação obrigatória de pessoas e fenômenos naturais agendada para às 17 horas, mas é a espontaniedade da ocasião que a torna peculiar.

Pôr do sol no Quadrado em Trancoso

Com a chegada da noite, a ausência de iluminação pública torna o Quadrado um lugar especial, iluminado apenas pelas luzes do comércio e da igrejinha ao final da falésia. Neste momento, ao olhar para o céu, as pessoas devem se perguntar há quanto tempo não viam tantas estrelas. E alguns devem pensar: que lugar mágico esse tal de Quadrado!

O Quadrado

8 Responses to “Trancoso: o Quadrado Mágico”

  1. Este é um lugar mágico, lindo por natureza e alguma ajuda do Homem.
    Sem contar a Energia espetacular.

    Abraço!!!

  2. Tiago disse:

    Desde que eu conheci Trancoso, há exatamente 3 anos, meus dias de descanso no carnaval tem destino certo.
    E esse ano não podia ser diferente! rs
    Tô contando os dias pra voltar para esse paraíso.
    Belas fotos, Alexandre.

    • Alexandre Costa disse:

      Tiago, eu também fiquei apaixonado por Trancoso. Além de ser um belo lugar, existe uma energia muito legal na cidade. Aproveite bastante!

      Um abraço!

  3. Alexandre Costa disse:

    Xará , conheço Trancoso e vc conseguiu passar muito bem as características do lugar e das praias .Parabéns .

  4. Cristiane disse:

    Me encantei com Trancoso, apesar de ter permanecido neste lugar mágico por 3 horas, durante o dia, pois estava em um passeio contratado.
    Voltaria em Trancoso para ficar por dias.
    O lugar é maravilhoso, possui muita tranquilidade e paz.
    Tem uma energia muito boa, que transmite leveza para o corpo e para a alma.

Trackbacks/Pingbacks

  1. As praias de Trancoso : O que se faz - [...] ainda dá tempo de fazer o caminho contrário e curtir, no finalzinho da tarde, um belo pôr do sol…

Deixe uma resposta