De Amsterdam a Paris a 300 Km/h

Meio de transporte pouco aproveitado no Brasil, o trem é bastante utilizado na Europa. A malha ferroviária européia cobre grande parte do continente e os preços das passagens são bem convidativos. Como não haviam vôos de empresas low cost disponíveis de Amsterdam para Paris, decidimos fazer a viagem até a Cidade Luz a bordo de um trem da empresa belga Thalys. Comprar as passagens no Brasil foi mais complicado do que imaginava. Embora houvesse a opção de compra no site da empresa para retirada dos tickets na estação, o meu cartão de crédito internacional não foi aceito. Tive que recorrer à Rail Europe, empresa com sede em Paris, que compra e entrega os tickets em qualquer lugar do mundo. A vantagem de comprar com a Rail Europe é receber os tickets em casa, porém paga-se mais caro por isso.

Cientes da pontualidade dos trens europeus, chegamos à Amsterdam Centraal com 45 minutos de antecedência. Encontramos a nossa plataforma de embarque com um pouco de dificuldade e ficamos observando as chegadas e partidas dos trens para várias cidades da Holanda e de outros países.

Amsterdam Centraal

Plataforma de embarque na Amsterdam Centraal

O nosso trem chegou à estação com 15 minutos de antecedência. Ao contrário das viagens aéreas, onde as bagagens são despachadas antes do embarque, as malas são levadas pelos próprios passageiros para um espaço reservado dentro de cada vagão. Confesso que senti uma certa insegurança, afinal qualquer pessoa poderia levar nossas malas em uma das paradas. “Relaxa, você está na Europa”,  era o que eu pensava, tentando me convencer de que larápios só existem em países pobres.

Trem Thalys
Trem Thalys

Pontualmente às 13h16 partimos com destino a Paris. As poltronas da classe econômica, embora com pouco espaço entre elas, eram bem confortáveis. Em cada fileira haviam tomadas disponíveis para a recarga de aparelhos eletrônicos e, por cerca de 7 Euros a mais, era possível até mesmo acessar a internet wifi durante 1 hora. Deixamos o notebook e Ipod de lado e dedicamos nossa atenção às cidades, fazendas e estradas que passavam pela janela a 300 Km/h.

Poltronas Thalys

Poltronas da classe econômica

Enquanto alguns passageiros saboreavam a refeição servida gratuitamente na primeira classe, fomos comprar um lanche no Bar Thalys, localizado em um vagão dedicado a ele. No cardápio haviam opções de cafés, refrigerentes, cervejas, saladas, sanduíches quentes, batatas e sobremesas. Optamos por um lanche leve e retornarmos aos nossos assentos.

Bar Thalys

Bar Thalys

Depois de percorrer quase 500 Km em 3h20 de viagem tranquila e confortável, chegamos à estação Paris Gare du Nord. Infelizmente o Brasil não investe no trem como meio de transporte. Eu seria, com certeza, um cliente habitual.

36 Responses to “De Amsterdam a Paris a 300 Km/h”

  1. Kátia Almeida disse:

    Aexandre. Não sei como vim pararno seu blog.Internet tem dessas coisas, né? Comprei recentemente passagem de Paris para Bruxelas pela Thalis. Gostei muito tb. Quando comprei dei como ndereço o hotel onde ficaria hospédada. Eles entregaram lá, na recepção. Não tive problemas com meu cartão internacional. Por sinal na primeira tentativa de entrega, como não especifiquei a quem procurar, eles entraram em contato comigo, por e-mail, e voltaram novamente ao hotel para fazer a entrega. Quanto ao detalhe da mala ficar sem segurança, tb me preocupaei muito. Seguei uma dica de um blogueiro. Comprei aquelas travas ou correntes que se usa para prender bicicletas. Tranquei a mala na grade do trem e pude relaxar. Apesar de ser primeiro mundo, conheço gente que já ficou sem mala nessas viagens. Abraços.

  2. Hermes disse:

    Para que tr os bilhetes fisicos? Nao é possivel comprar pela internet e simplesmente levar o codigo de reserva impresso?
    Que atraso.

    • Alexandre Costa disse:

      Hermes, existem algumas restrições em relação a aceitação de cartões de crédito, mesmo internacionais, em alguns sites de compra de bilhetes de trem. Tenho dois cartões com validade internacional (que sempre uso nas minhas viagens ao exterior) mas que não foram aceitos pela Thalys para conclusão da compra. A minha saída foi comprar pela Rail Europe para compra no Brasil e entrega na minha residência. Sei de alguns casos de pessoas que conseguiram comprar no site da Thalys e retiraram os bilhetes na estação, mas não fica claro qual o critério para aceitação do cartão.

      Um abraço!

      • Marcelo Cybermod disse:

        Sobre o comentário do cartão, notei que eles não são aceitos quando vc parte de Amsterdam. Nesse caso, seria o site da Thalys na área holandesa. Realmente não aceitam os cartões não europeus. Mas, se vc partir de paris, fica tudo tranquilo com seu cartão. Não testei nem na parte do site da thalys em Belga e nem em Alemão.

        • Lucas disse:

          Na verdade os cartões na Europa necessitam do, exemplo: Verified by visa, que nem todos os bancos disponibilizam isso aqui no Brasil, então uma saída para comprar passagem no site da Thalys, é acessar o site “original” da Bélgica, lá sim consegue-se comprar com qualquer cartão internacional.

          • Alexandre Costa disse:

            Lucas, obrigado pela dica!

            • Mauro disse:

              Alexandre e demais, veja como são as coisas : eu viajei para a europa na mesma época que vc e comprei meu bilhete Bruxelas\Amsterdam diretamente no site da Thalys em francês, com meu cartão visa sem problemas, e ainda tinha a opção de imprimir o bilhete em casa, (veio por email). como minha impressora deu problema eu viajei com o código de reserva e não tive nenhum problema no trem.

  3. Andy disse:

    Eu e minha irmã vamos para a Europa em 15 dias. Compramos um Europass que inclui Benelux, França e Itália pelo site, pagamos no cartão de crédito e recebi as passagens aqui na minha casa, sem problema algum. Adorei ler a sua experiência de viagem, pois nunca fui e tenho viajado antecipadamente com você.

  4. Marta Brenda disse:

    Olá…estou planejando uma viagem para a europa e pretendo ir de trem de paris para amsterdan…A minha dúvida é se há limite de peso para a bagagem nessa viagem…pois sei que as companhias aereas low cost , cobram para despachar bagagens e tem um limite de peso diferente da nossa bagagem internacional…sabe me dizer algo sobre isso? Grata

  5. Ramon disse:

    Ola. Em maio pegarei este mesmo trem. Uma duvida, na estacao de Paris é tranquilo pegar o metro? Grato.

  6. Mareane disse:

    Preciso tirar algumas duvidas em relação ao valor dos tickts! Eu e meu namorado viajaremos em dezembro. Queremos o trecho Paris – Amsterdam – Paris .. sabe me informar quanto iremos gastar com esse trecho em euros ???

    Já vi em varios sites, mas cada lugar é um valor diferente.

    • Alexandre Costa disse:

      Mareane, se você quiser fazer a viagem utilizando a mesma empresa de transportes que usei (a Thalys), acesse o link ( http://www.thalys.com/fr/en/ ) e coloque os dados de datas, horários, classe, etc e veja a simulação do valor das passagens. Eu não consegui pagar as passagens com o meu cartão de crédito internacional, mas pode ser que você consiga. A minha solução para já sair do Brasil com as passagens (achei mais seguro do que chegar lá e não encontrar na data desejada), comprei pela empresa Rail Europe (http://www.raileurope.com.br/), que entregou as passagens na minha casa. Saiu mais caro, mas viajei mais tranquilo.

      Um abraço!

    • Marcelo Cybermod disse:

      Comprei há um mês. 35 euros cada trecho (70, ida e volta). Excelente preço. Abraço.

  7. Valdizete disse:

    Vou para Europa em 23 de julho e gostaria de saber como faço para comprar as passagens de trem. Pois vou a Paris, depois Amesterdã, VEneza e Roma . É melhor comprar logo e qual site devo comprar?

  8. Angelo Franchi disse:

    Pretendemos viajar a Paris em julho/13 – reservamos 1 dia para ir a Amsterdã – iremos pela manhã cedo e voltaremos á noite no último trem – tentei comprar as passagens pela Thalys agora, entretanto informaram que só vendem com 90 dias de antecedência do dia da viagem.
    Angelo.

    • Alexandre Costa disse:

      Angelo, eu tive problema para comprar direto com a Thalys e fui obrigado a procurar um intermediário: Rail Europe (http://www.raileurope.com.br). Essa empresa vende passagens de várias cias de trens da Europa aqui no Brasil. Evidentemente o preço é mais caro, mas há a vantagem de receber os bilhetes em casa, antes de sair para viajar.

      Abraço!

  9. Luan Cruz disse:

    Olá Alexandre,
    é mais vantasojo comprar um ticket de Paris a London antes (ainda aqui no brasil) ou na hora já estando lá em Paris? Se puderes me passar mais algumas dicas, estou meio perdido, literalmente. Obrigado. Luan Cruz

    • Alexandre Costa disse:

      Luan,

      eu nunca viajo sem ter a passagem comprada. Mesmo que seja vantajoso, corre-se o risco de não ter vaga na data desejada ou o preço ser exorbitante. Não tenho experiência suficiente para te auxiliar nesta questão, visto que só utilizei o serviço uma única vez no trajeto Amsterdam – Paris.

      Se você não quiser arriscar, no site da Rail Europe (http://www.raileurope.com.br/) você compra a passagem aqui no Brasil e recebe em casa antes de embarcar para a Europa. Com certeza é mais caro que comprar por lá, mas como o meu cartão de crédito internacional não foi aceito pela Thalys, foi a minha opção.

      Espero ter ajudado!

      Abraço!

  10. mARCIA disse:

    poxa comprei agora mesmo para março de 14 de amsterdam / paris
    foi tranquilo e foi pela thalys pois o site rail europa esta mais caro…nao aceita imprimir em casa e cobra taxa de correio e de serviço pelo mesmo lugar uns 40 euros a mais….paguei com mastercard…tranquilamente………….

  11. Alysson disse:

    Fiz o trecho Amsterdã-Paris em novembro/2013.Como se trata de um trem de alta velocidade, confesso que estava esperando uma contagem regressiva antes de sair (caipira…). A saída foi tão suave que por um momento fiquei decepcionado. Mas, quando o trem emparelhou com o carros na estrada, em Antuérpia, deu pra ver como estávamos rápido. Os carros pareciam que estavam parados. Como já estava escuro, não deu pra ver muita coisa da paisagem. E, definitivamente, achei muito mais interessante ficar no bar tomando Leffe e batendo papo com uma holandesa muito gente fina (além de linda). De resto, descer na Gare Du Nord e já cair num trem do Metro direto para Villiers, onde me hospedaria, foi uma mão na roda. Muita saudade da Europa…

  12. Aline disse:

    Pessoal, quantas bagagens podemos levar conosco a bordo do Trem Thallys? Tem limite de quantidade ou peso? Vou de Paris para Amsterdan.
    Aguardo retorno,
    Aline

    • Alexandre Costa disse:

      Aline,

      no site do Thalys encontrei as seguintes especificações:

      Máximo de 2 malas que satisfaçam as seguintes condições por passageiro:
      32 kg no máximo por mala
      158 centímetros máximo ( a soma da altura , largura e profundidade )

      Abraço!

  13. Lívia disse:

    Alexandre,

    Também farei bate-volta Paris-Amsterdam agora em abril. Não consegui comprar a passagem com meu cartão Visa Internacional na Thalys. Dizem que a mensagem que aparece – Verificar By Visa- só funciona com os bancos Itau e Bradesco. Usei um cartão da American Express. Recebi minhas passagens pelo meu e-mail. É necessário validar? Como faço para reservar os assentos? Agradeço desde já!

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Lívia!

      Quando eu comprei as minhas passagens, em 2010, não obtive sucesso para compra com meu cartão de crédito internacional. Tive que comprar via Rail Europe, com acréscimo nos valores, para obter as passagens. Infelizmente não sei como ajudá-la neste caso. Sugiro consultar o próprio site da Thalys ou enviar um email a eles para tirar sua dúvida.

  14. Paula disse:

    Ola! Comprei meus “ticketless” do Thalys e reparei que meu nome veio duplicado (sobrenome esta ok). Sera que terei algum tipo de problema em relaçao a isso? Ha realmente uma conferencia de dados/informaçoes dos passageiros ou apenas algo tipo uma simples validaçao da passagem? Obrigada!!

    • Alexandre Costa disse:

      Oi Paula!

      Na minha viagem não houve nenhum tipo de conferência do nome emitido na passagem. O funcionário da empresa apenas verificou se a passagem estava válida, assento, classe, etc.

      Acho que você pode ficar tranquila.

      Abraço!

      • Paula disse:

        Muitoo obrigada, Alexandre!!! Nao acreditava que em meio a tantos detalhes de uma viagem a Europa (pela primeira vez), um tao “simples” me traria grandes problemas, hehe.
        Aproveitando, parabens pelo site!!
        Abraço!

  15. Moav disse:

    Já fiz o trajeto 2 vezes Paris/Amsterdam e comprei a passagem aqui no Brasil através do site da Rail Europe. Imprimi o bilhete em minha própria impressora e só através do código de leitura na folha impressa viajei tranqüilamente. Agora dia 18/02/2015, vou fazer o trajeto entre Bruxelas e Amsterdam. Comprei a passagem da mesma forma no site Rail Europe com impressão em casa!

  16. Ana Paula disse:

    Olá,
    Queria saber se realmente vale a pena a viagem de trem Amsterdam/Paris, tenho duvida: trem ou avião?

    • Alexandre Costa disse:

      Ana Paula, a viagem de avião leva cerca de 1h20, ou seja, duas horas a menos que o trem. Mas considerando que você precisa chegar com uma hora de antecedência ao aeroporto e o tempo de deslocamento hotel/aeroporto/hotel, fica na mesma. Em relação aos custos, você pode encontrar passagens baratas em ambos os casos, basta pesquisar com antecedência. Sendo assim, a decisão depende da sua preferência pessoal, pois a duração da viagem e os valores são parecidos.

      Eu optei pela viagem de trem porque desejava uma experiência nova, da qual gostei bastante.

      Espero ter ajudado! Abraço!

Trackbacks/Pingbacks

  1. A Dama de Ferro de Paris : O que se faz - [...] em Paris. Depois de 3h20 de viagem desde Amsterdam, desembarcamos na Gare du Nord, a estação de trem mais…

Deixe uma resposta